22.11.13

TODO DIA



Autor: David Levithan
Editora: Galera Record
Páginas: 279
Avaliação:     

Foi impossível parar de ler, é o tipo de livro de se ler em um dia.

Todo dia "A" acorda em um corpo diferente, em um lugar diferente e por não ter um sexo definido não estranha ter de habitar corpos femininos ou masculinos. Apesar de não ter um sexo definido, o autor nos faz pensar que "A" é do gênero masculino por o especificar como o "A", porém em diversos trechos ele menciona não ter de fato um sexo. 

Achou tudo isso meio confuso? Essa é a exata sensação que acontece, eu fiquei bem confusa de início, mas depois adentrei de tal forma a vida de "A" e foi encantador.

O livro é narrado em primeira pessoa e cada capítulo inicia-se com um número representando o dia de "A". Ele não sabe o porque tem o poder de se transportar de um corpo para outro, mas tem suas emoções totalmente definidas e por ter conhecido pessoas de todos os tipos tem uma maturidade e bagagem de vida difereciada. Ele tem 16 anos e pelo o que eu entendi a cada aniversário de vida vai habitando pessoas que apresentam a mesma idade, ou seja no livro ele habita apenas corpos de pessoas com 16 anos.

Ele acordava e logo descobria quem de fato estava habitando, até que acordou no corpo de Justin que namorava com Rhiannon e foi nesse exato momento que sua vida tão complicada ficou ainda mais turbulenta, porque ele se apaixonou, e como se relacionar com um alguém sem pertencer a um corpo exatamente seu todos os dias?


Essa é a grande questão de "Todo Dia", o desejo desesperado de estar com a mesma pessoa e não saber onde estará no dia seguinte.

O autor conseguiu despertar em mim variados sentimentos. Primeiramente apesar do personagem habitar vários corpos ele não é algo de fato físico, o que torna "A" um tanto quando instrospectivo deixando a leitura ainda mais profunda e vigorosa.

Eu pude ler nas entrelinhas assuntos ou temas como: futilidade, preconceito, falsidade, superficialidade, banalidade, depressão, violência, religião, obesidade entre outros. 

"As pessoas não dão valor á continuidade do amor, assim como não dão valor á continuidade do corpo. Não percebem que a melhor coisa sobre o amor é sua presença constante."

Foi uma lição de vida, na minha opinião, me mostrou que o amor é algo que transcende, que vai além do que a mão pode tocar e do que os olhos podem ver, é intenso, real e não tem limites. Não falo apenas do amor romântico, mas o amor ao próximo. "A" conseguia enxergar o ser humano em sua essência e não o julgava por ser heterosexual ou homesexual, ou por ser gordo ou magro, ou feio ou bonito. 

Apesar de ter toda essa riqueza e profundidade eu me decepcionei com o finalzinho do livro, fiquei super ansiosa e várias questões ficaram pendentes referente a existencia de "A". Eu acredito que essa seja a forma que o autor definiu para não desfocar a mensagem principal do livro, portanto na minha opinião para o tipo de leitura que estou acostumada isso gerou certa estranheza e por isso 4 estrelinhas, mesmo assim eu hiper recomendo o livro.


12 comentários :

  1. Quero muuuito ler esse livro. *-*
    Gostei da sua resenha e agora quero mais ainda ler esse livro. *-* rs
    Adoro livros que mostram uma lição de vida. Esses livros que fazem voce repensar suas próprias atitudes.
    Beijo
    Blog Sem Spoiler

    ResponderExcluir
  2. acho que o livro ja é confuso até pra instigar a leitura, pois sempre queremos desvendar qualquer mistério que caiam em nossas mãos, ja ouvi bons comentários por esse livro e apesar de não curtir muito o gênero estou com vontade de ler!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa é a questão, ele tem mistério e no final é frustrante, porque a resposta para o mistério fica no ar, :( Mas mesmo assim eu recomendo a leitura.
      Bjo

      Excluir
  3. Odio mortal desse final!
    Também acho que a proposta do autor foi essa, mas mesmo assim fiquei chateada. Se ele não tivesse colocado o elemento desse outro personagem que deixa A meio confuso, eu até aceitaria o final. Mas ele deixou os leitores no vácuo completo. Aff

    bjus
    terradecarol.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também, fiquei bem chateada, mas mesmo assim achei legal porque fiquei refletindo bastante as questões aordadas no livro. :)
      Bjinhu

      Excluir
  4. Adorei a resenha Lu =)
    Estou doido pra ler, só vejo pessoas falando bem do livro ^^

    PS: Depois me manda no face os links com as resenhas do desafio literário? Sei que a maioria do pessoal não conseguiu cumprir, mas mês que vem vou fazer o post sobre ;]

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Gabi. :)
      Leia sim é bem complexo e profundo.

      Pode deixar

      Bjinhu

      Excluir
  5. Eu li à um tempo e enquanto eu li, não vi tanta mágica no livro... Só depois que o acabei e refleti muito pude ver o quanto a história é encantadora... Já quero ler denovo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também fiquei pensando bastante após ler o livro, principalmente por causa do final, mas não tenho vontade de ler de novo por um bom tempo. rs
      Bjo

      Excluir
  6. Atualmente meu livro preferido! Amei cada detalhe dele. Aprendi muito, me emocionei muito. Uma leitura que me marcou de um jeito inacreditável. Recomendo pra todo mundo.

    http://diarioumafuturajornalista.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente é repleto de lições de vida.
      Bjinhu

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...